quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

O que você gostaria de ver na Silveira Knives em 2011?

O que você gostaria de ver na Silveira Knives em 2011?

Answer here

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Produtos Conquista no Site

Olá amigos e clientes da Silveira Knives,

Já estamos adicionando os produtos Conquista ao site. Em breve você poderá adquirir toda a linha Conquista na silveiraknives.net , como de costume, com os melhores preços e as melhores condições de pagamento do Brasil.

Aproveite e confira a nossa enorme variedade de Anoraks, Parkas, Fleece, Calças, mochilas e muito mais.

SILVEIRA KNIVES
Cutelaria e montanhismo
http://www.silveiraknives.net/

formspring.me

Cutelaria e montanhismo http://formspring.me/SilveiraKnives

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Você sabe encontrar o Norte usando um relógio ao invés de uma bússola?

Você sabe encontrar o Norte usando um relógio ao invés de uma bússola?

Answer here

domingo, 19 de dezembro de 2010

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Se você posse ficar perdido em uma selva com apenas uma faca/canivete. Qual modelo escolheria?

Se você posse ficar perdido em uma selva com apenas uma faca/canivete. Qual modelo escolheria?

Answer here

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Quando foi inventada a primeira arma de fogo?

Quando foi inventada a primeira arma de fogo?

Answer here

Você tem Formspring?

A Silveira Knives tem, adicionem-nos:

http://www.formspring.me/SilveiraKnives

SILVEIRA KNIVES
Facas, canivetes, espadas, barracas, botas, anoraks, parkas, sacos de dormir, lanternas, bastões, segurança, espionagem e muito, muito mais.
http://www.silveiraknives.net

Mais um interessante texto do site na T&R: Mochilas

Olá amigos da cutelaria do Brasil e do mundo,

Reproduzo mais uma vez um texto do site da Trilhas & Rumos. Espero que eles não me processem... :-)

Um abraço!

"Mochila
Como escolher uma mochila?


As mochilas evoluíram tanto nos últimos anos e existem tantos modelos à nossa disposição, que compilamos estas Dicas de Uso para facilitar o seu trabalho, na hora de escolher a que melhor lhe servirá.

Mochilas de Uso Diário
• Procure por mochilas que vão de 10, 15 a 35, 40 litros.
• Procure uma com vários bolsos. É uma forma de guardar óculos escuros, cameras e mapas longe da comida e da água.
• As melhores mochilas são aquelas que possuem um painel nas costas, para proteger suas costas e deixar algum espaço livre para a ventilação.
• Mochilas de hidratação (veja Hidrat, ref. ) são uma alternativa cada vez mais popular para um dia de caminhada ou pedalada.
• Alças acolchoadas não são muito comuns mas bastante úteis se a mochila estiver com o peso um pouco acima do indicado.
• Capa de chuva embutida é sempre uma ótima opção!
• É claro que há a opção de cor, formato etc. Mas isso é com você...

Mochilas de Uso Misto
• Procure por mochilas entre 40 e 60 litros.
• Se você for fazer caminhadas mais longas, procure as maiores. Para caminhadas curtas, as menores já servirão. Mas lembre-se que, se ela estiver pesada demais, sua capacidade de distribuição do peso deve ser compatível, ou seja, não adianta querer colocar uma mochila sem barrigueira cheia de todo o material de camping necessário para uma noite ao ar livre. Quem vai sofrer é você!
• Procure mochilas que se ajustem ao seu corpo. Isto quer dizer barrigueiras que fechem na sua cintura e tenham fita suficiente para apertar ainda mais (sem ficar largo! Afinal, é aí que você carregará boa parte do peso). E alças que sejam ajustáveis ou, então, acompanhem a sua distância entre o ombro e o meio dos quadris, onde deverá estar sua barrigueira.
• Mochilas com armações internas são mais confortáveis do que as suas irmãs com armações externas.
• Alças e barrigueira acolchoadas já começam a ser quase fundamentais...
• Bolsinhos, capa de chuva embutida e fitas para você comprimir e guardar material é sempre útil.
• Muitas oferecem saída para mangueira de hidratação e local especial para o cantil flexível. São cada vez mais usados e sempre muito eficientes, já que você não precisa parar de se exercitar para se hidratar.

Mochilas Cargueiras
• Algo entre 60 e 90 litros é o que você encontrará com este nome.
• Mais do que a quantidade de equipamento que você pretende carregar, você precisa saber o que agüenta carregar! Lembre-se que uma pessoa acostumada a trilhas e que esteja bem preparada fisicamente deverá carregar, no máximo, 1/3 de seu peso. Pouco preparo? Diminua para ¼. Sem preparo ou nenhuma experiência? 1/5 e não se fala mais nisso!
• Mesmo assim, algumas coisas precisam entrar na mochila, se você pretende passar uma noite ao ar livre, ou várias. Barraca, saco de dormir, roupas, comida, fogareiro, panelas etc.
• Procure mochilas que sejam do seu tamanho ou que tenham regulagens nas costas, para adequar a distância entre os ombros e os quadris.
• Alças, barrigueira e costas acolchoadas são fundamentais. Você carregará muito peso por longas horas e precisa usar algo confortável...
• Bolsinhos, capa de chuva embutida e fitas para você comprimir e guardar material do lado de fora é muito importante.
• Aqui também muitas oferecem saída para mangueira de hidratação e local especial para o cantil flexível. São cada vez mais usados e sempre muito eficientes, já que você não precisa parar de se exercitar para se hidratar.

Mochilas de Hidratação
• Vai pedalar? Nem pense duas vezes! Esta é a mochila ideal para um dia em cima da bike.
• Elas sempre possuem espaço para algumas coisas fundamentais, como lanterna, anorak, documentos, celular, um lanche etc.
• Estas mochilas também funcionam muito bem para dias curtos nas montanhas. São leves e funcionais, mas não deixe de levar os itens citados acima!

Mais dicas:
• Normalmente, o tecido usado para fazer as mochilas é náilon ou lona de náilon. Costumam ser tratados para repelir a água, mas não são impermeabilizados. Cuide-se durante chuvas, pois elas podem encharcar o seu equipamento.
• Procure SEMPRE uma mochila do seu tamanho, que sirva para você ou que tenha ajustes para fazê-la servir.
• Preste atenção nas fitas situadas na parte de cima das alças. Estas fitas são feitas para aproximar a parte superior da mochila ao seu corpo, para melhorar o equilíbrio. Estas fitas e a barrigueira são fundamentais para o seu conforto.
• Enchimento das alças, costas e barrigueira feitos com espumas firmes, densas, apoiam melhores. Espumas de densidades mais suaves acabam sendo mais macias mas, também, podem ser menos confortáveis depois de longas horas.
• A maioria das mochilas cargueiras possui abertura por cima e pela frente, na parte de baixo, facilitando o acesso aos equipamentos situados no fundo da mochila. Compartimentos que separam o fundo do resto podem até ser funcionais, mas não são fundamentais – dependendo da sua forma de usar uma cargueira, também podem complicar bastante a sua vida, na hora de montá-la.
• Quando for guardar alguma coisa nas laterais das mochilas ou mesmo na parte da frente, como bastões de caminhada, as varetas da barraca, o isolante térmico ou mesmo o sobreteto da barraca, tenha certeza de que a fita está bem firme e que você não corre o risco de perder o equipamento, preso a algum galho de árvore ou simplesmente cair pelo caminho.
• Armações internas são feitas para transferirem o peso da carga. Normalmente, elas são compostas de duas varetas de alumínio e uma placa semi rígida de plástico."

Lembramos que a Silveira Knives comercializa toda a linha de mochilas Trilhas & Rumos e de muitas outras marcas, vale a pena conferir.

SILVEIRA KNIVES
Montanhismo e Cutelaria

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Texto extraído do site da Trilhas e Rumos

Olá amigos da cutelaria do Brasil e do mundo,

Reproduzo hoje interessante texto extraído do site da Trilhas & Rumos e escrito por Márcia Soares. Espero que seja de bom uso.

Lembramos que a Silveira Knives oferece TODA a linha Trilhas & Rumos no seu site, vale a pena dar uma olhadinha.

"
Caminhada
Caminhada com chuva


No Brasil, especialmente em determinadas épocas do ano, não é difícil o tempo “virar” e de repente: chuva! Se não há como desmarcar ou fugir de uma caminhada em um dia de chuva, a melhor coisa a fazer é se proteger e saber exatamente o que levar. Não estrague o seu dia na montanha, torne-o divertido. E você terá boas histórias para contar.
Um dos pontos mais importantes é ter uma boa roupa de chuva em mãos. Hoje os produtos mais especializados para o montanhismo são feitos em tecidos especiais, resistentes à água, que deixam o corpo respirar, e com uma diversidade grande de modelos. Capas, ponchos, anoraks, jaquetas, parkhas, calças e botas impermeáveis, a variedade é enorme.
Mas qual a melhor opção? Há vantagens e desvantagens em todos os modelos. Jaquetas com zíper frontal de abertura total são mais fáceis de vestir e tirar do que anoraks, que possuem apenas a entrada para a cabeça (como uma camiseta) ou um zíper frontal de abertura parcial. Por outro lado, a existência de muitos zíperes aumenta a chance de vazamento (ou seja, de que a água da chuva penetre).
As parcas cobrem os quadris e protegem melhor o corpo todo, mas jaquetas curtas geralmente são mais versáteis e menos volumosas, fornecendo a mesma proteção quando combinada com calças. Ponchos são mais baratos, à prova d’água, e permitem uma grande ventilação.
As calças com zíperes laterais nas pernas são mais fáceis de vestir, permite trocas rápidas no meio da trilha e podem ser colocadas por cima de qualquer roupa – até do calçado – sendo ajustadas com o fechamento dos zíperes. No entanto são mais caras. Calças com elástico são mais baratas e fornecem mais proteção em tempos de chuva contínua, mas ao mesmo tempo são menos práticas.
Um capuz integral (costurado à roupa) oferece mais resistência contra a chuva, mas um capuz que pode ser destacado por zíper é mais prático. Geralmente, tanto os capuzes integrais quanto os destacáveis podem ser enrolados ou dobrados e guardados na parte de trás da gola. Uma roupa com capuz significa mais proteção em climas ruins. Dê preferência para capuzes que possuam cordim, permitindo seu ajuste ao rosto, aumentando o conforto e a visibilidade.
Um revestimento interno de lã ou tecido sintético na parte interna da gola protege seu rosto da abrasão com o zíper e do frio. É um assessório importante em tempos mais frios ou mais chuvosos, quando se usará a blusa por mais tempo, completamente fechada.
Um design mais técnico também pode ajudar. Os zíperes, bolsos, botões e outras aberturas, por exemplo, devem possuir uma “tampa”, ou seja, devem ser cobertos pelo tecido, para evitar vazamentos e proteger melhor o usuário. O reforço do tecido em locais como joelhos, cotovelos e ombros previne corrosão e rasgos nestes locais de maior atrito.
Tecidos impermeáveis
As roupas que protegem da chuva podem ser feitas em três tipos de tecidos: à prova d’água respirável; resistente à água respirável; e à prova d’água não respirável. Os tecidos respiráveis são um progresso em relação ao tradicional estilo de capas em náilon, que mantém a chuva fora, mas fecha o suor dentro. Para solucionar este problema foram desenvolvidos tecidos com coberturas (resinagens) com microporos que permitem a saída do suor, e ao mesmo tempo são resistentes ou totalmente à prova d’água.
À prova d'água / respirável: são tecidos que possuem um tratamento que impede que a água penetre na roupa, ao mesmo tempo em que permitem que o suor se dissipe. Esses tecidos não são 100% à prova d'água ou perfeitamente respiráveis, mas são os mais apropriados para a maioria das atividades e condições climáticas. Existem dois tipos de tecido à prova d'água/ respirável: os laminados (uma membrana é laminada à uma base de nylon ou poliéster) e os revestidos (possuem um acabamento na parte externa que evita que a água seja absorvida pelo tecido).
Resistente à água/ respirável: são tecidos que não possuem um tratamento à prova de água, mas por serem extremamente fortes (como nylon ripstop), protegem do vento e de chuvas fracas, ao mesmo tempo em que permitem que o corpo respire (não retêm o suor). São indicados para quem vai praticar atividades de alto nível (corrida, ciclismo, esqui), pois permitem uma maior ventilação. Pelo mesmo motivo, também são mais apropriados para climas mais quentes. As roupas feitas com esse tipo de tecido são mais leves, menos volumosas e mais baratas. No entanto, não são adequadas para proteger em condições climáticas mais intensas, nem durante longos períodos de chuva
À prova d'água/ não respirável: são tecidos fortes e duráveis, como nylon revestido com poliuretano ou PVC, que fornece uma ótima proteção contra chuvas mais fortes, não permitindo que a água penetre na roupa, mas no entanto possuem pouca ventilação e retêm o suor do corpo. Portanto, são indicados para atividades leves praticadas em tempos pesados (fortes chuvas ou grandes ventanias). São os mais baratos dos três.
O Abrigo Anorak Storm da Trilhas & Rumos, por exemplo, é feito em tecido respirável, possui uma impermeabilização que tem resistência de até 10.000 mm de coluna d’água e respirabilidade superior a 3.000mm em coluna d’água, por metro quadrado, em 24h. Suas costuras seladas costuras seladas evitam que a água penetre pelos furos da costura.
Seu design facilita a ventilação e a saída do suor.
Outro abrigo da Trilhas & Rumos que usa a mesma tecnologia é a Parkha Andes. Ideal para ser usado em climas mais frios, seu tecido tem grande resistência à umidade (3.000 mm) e respirabilidade (3.000 mm/ 24 horas), o que possibilita a saída da umidade gerada pelo corpo, evitando que se condense internamente e prejudique o conforto térmico. É o mais técnico desta linha.
A Trilhas & Rumos oferece também um modelo de calça anorak: a Climatic, feita com o tecido Dry Tech, assim como as Parkhas, aguenta pelo menos 1.200 mm de coluna d’água e possui costuras seladas.
Mas não pense que os tecidos impermeáveis transpirantes são perfeitos. Como quaisquer outros materiais, devem ser usados em situações apropriadas. Nos países de clima muito chuvoso e com alta umidade relativa do ar, como o Brasil, nem sempre estar com um vestuário como este é uma vantagem.
Se um anorak com estas propriedades fica exposto a muita chuva ou alta umidade, terá dificuldade de deixar a transpiração sair porque as gotas de água que se acumularão do lado de fora da trama impedirão a saída do vapor. Assim, a parte interna ficará úmida e a pessoa perderá calor.
Esta tecnologia também vale para botas de caminhada. Marcas como Gore-Tex (o primeiro tecido impermeável transpirante do mercado, que representou uma grande inovação) e SympaTex são encontradas nas etiquetas de calçados especializados. Uma bota impermeável faz toda a diferença em um dia de caminhada com chuva.
Outras dicas importantes para dias de caminhada na chuva
  • Guarde tudo dentro de sacos plásticos separados e sem furos. Como os sacos estanques custam mais caros que os de plástico, você poderá utilizar as duas opções: roupas e coisas que podem, eventualmente, molhar, dentro dos sacos plásticos; coisas que não podem pegar uma gota d’água, como máquina fotográfica e outros aparelhos eletrônicos ou documentos e mapas, em sacos estanques.
  • Por cima da mochila, use uma capa de náilon, como a Capa Caramujo, da Trilhas & Rumos, ou a que vem embutida em várias mochilas de nossa linha.
  • Organize a sua mochila já pensando em um dia de chuva. Pense no que você vai pegar primeiro.
  • Não deixe seu corpo esfriar, nem esquentar demais durante a caminhada. Vá regulando a quantidade de camadas de roupa por baixo do anorak de forma a não ficar molhado por dentro.
  • Se alimente muito bem, com mais freqüência e melhor que em dias de céu azul porque você gastará mais calorias. A água é excelente condutora de calor e levará toda a sua energia embora em pouco tempo. Pare para comer e beber sempre que o tempo der uma estiada.
  • Deixe sempre os lanches à mão, assim como a água, para que você não tenha de tirar a mochila toda hora que queira beber um gole ou comer alguma coisa. Em dias de chuva, este tira-e-põe da mochila é ainda pior pois ao tirarmos a mochila das costas ela poderá molhar justamente onde está em contato com o nosso corpo, nos deixando ainda mais úmidos e frios.
  • Proteja a cabeça, use gorros impermeáveis também.
  • Mantenha seus pés secos. Use botas tratadas com impermeabilizantes e, por cima delas, polainas de náilon, que irá fazer com que boa parte da água escorra da sua perna diretamente para o chão ou para a parte impermeabilizada de suas botas – e não direto para o interior das mesmas!
  • Não tire logo a roupa de chuva assim que parar de chover. Lembre-se que a vegetação continua molhada e poderá te encharcar.
  • Se você está fazendo uma caminhada de vários dias e há muito não vê o sol, deixe tudo arejando tão logo ele saia... Seque suas roupas, coloque o saco de dormir em cima da barraca (cuidado com o vento apenas!), tire as meias, abra bem as botas, deixe tudo ficar bem arejado e seco.
  • Tente manter seu pé seco, pois a pele úmida tende a ser mais suscetível a bolhas. Se não der, caminhe com meias molhadas mesmo e dê prioridade à sua meia seca para passar a noite pois, parado, deve sentir mais frio.
  • Cuidado com tempestades elétricas, muito comuns no verão brasileiro.
  • E por fim, reconheça a hora de voltar. Não é porque você já está na montanha que vale fazer qualquer coisa, sem limite. Lembre-se: a montanha não vai sair do lugar, ela continuará lá!
Por Márcia Soares, outubro de 2010."

SILVEIRA KNIVES
Cutelaria e montanhismo

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Produtos Solo



SILVEIRA KNIVES : : Tudo em trekking, backpacking, camping e montanhismo.

PRODUTOS SOLO



É com imenso prazer que a Silveira Knives torna pública a sua parceria com a marca Solo. Uma das melhores marcas de roupas e acessórios para trekking, backpacking, hiking, camping e esportes de aventura. São blusas, jaquetas, fleece, segundas peles, e diversos acessórios como gorros, meias e luvas, feitos com tecnologia de ponta para aumentar o desempenho e reduzir o volume e o tempo de secagem, fatores fundamentais para ambientes extremos e remotos.

Acesse nosso site e confira, são dezenas de modelos. Você já pode encomendar o seu com as mesmas facilidades de pagamento da Silveira Knives: tudo parcelado em até 12x no cartão.

SILVEIRA KNIVES
Tudo para a sua trilha

·         A Silveira Knives deseja mantê-lo informado de nossas novidades, mas respeita a sua privacidade: Se você não deseja receber mais nossos newsletters, basta responder a esta mensagem com o assunto “CANCELAR”.


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Camisetas já a venda

Olá amigos da Cutelaria do Brasil e do mundo,

Conforme previamente anunciado, agora a Silveira Knives, além de facas, canivetes, espadas, facões, e cutelaria em geral, vende também acessórios para trilha, camping, backpack, e outros esportes de aventura.

Além disso, começamos hoje, 01 de Dezembro de 2010, a vender nossas camisetas de marca própria. A primeira versão é feita de Dry Fit com design de costura especial, que facilita a transpiração e dá um ar mais arrojado à camiseta.

Veja o desenho:



Em breve teremos mais novidades, como blusas, calças e bonés com a nossa marca e com frases interessantes.

Para comprar a camiseta, clique no link: http://verd.in/mcf

SILVEIRA KNIVES
Facas, canivetes, espadas, facões, lanternas, botas, anoraks, parkas, tiro, camping, trilha, pesca, backpack, trekking, e muito mais.
http://www.silveiraknives.net/ 

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Dicas de sobrevivência

Olá meus caros seguidores,


A Silveira Knives passou a oferecer também, em seu twitter e facebook, dicas diárias de sobrevivência em ambientes hostis e em situações de emergência, além de curiosidades sobre roteiros e destinos de aventureiros de todo o mundo. É uma excelente forma de ficar por dentro das melhores estratégias de orientação, hidratação, nutrição e proteção pessoal em casos extremo e de planejar, com segurança, a sua próxima expedição.

Sáo frases de no máximo 140 caracteres, que podem salvar sua vida.

Veja algumas:



73% do corpo humano é feito de água. A hidratação em ambientes hostis é fundamental., especialmente em altit. elevadas. (via @LM_Silveira )

Você sabia que a diferença entre os nortes geográfico e magnético aumentam paralelamente à latitude? (via @LM_Silveira )

Você sabia que a Antártida é mais fria que o Ártico? Isso se deve à altura e ao oceano presente no último. (via @LM_Silveira )

Se vai fazer uma trilha, informe a diversas pessoas o local e previsão de retorno. (via @LM_Silveira )

O Pólo Sul teve sua primeira exploração confirmada em 1908, por Ernest Shacleton. Há rumores de outros exploradores. (via @LM_Silveira )    

Se ficar perdido em um deserto, seguir um curso de água não é uma boa estratégia, pode acabar numa ponta seca. (via @LM_Silveira )

Para ter acesso a estas e outras mensagens em tmepo real, siga-nos:

Twitter: @SilveiraKnives
Facebook:  http://www.facebook.com/home.php?#!/profile.php?id=100001452130271

SILVEIRA KNIVES
Facas, facões, espadas, lanternas, botas, cantis, barracas, sacos de dormir, anoraks, parkas, bússolas, gps, câmeras espiãs e de segurança, bastões táticos e muito mais.
http://www.silveiraknives.net/ 


 

sábado, 13 de novembro de 2010

Camisetas Silveira Knives

A Silveira Knives está criando uma série de camisetas da nossa marca que será disponibilizada no site, e também enviada de brinde aos clientes que atingirem determinado valor de compras.

Aguardem, novidades em breve!

SILVEIRA KNIVES
Facas, canivetes, espadas, facões, lanternas, tiro, camping, trilha, backpacking, trekking, canyoning, operações táticas, esportes de aventura, escalada, resgate e muito mais.
http://www.silveiraknives.net/

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Aumentando a variedade

Olá amigos da cutelaria do Brasil e do mundo,

Já aumentamos a variedade de produtos na Silveira Knives, conforme anunciado, com a marca Trilhas & Rumos. Agora você já pode comprar o melhor do vestuário, barracas, sacos de dormir e acessórios também no site.

É claro que as novidades não vão parar por aí.

Já estamos em negociação com novas marcas, e as novidades para breve são as marcas Solo e Deuter, que fazem produtos de excelente relação custo benefício, para trilheiros e esportitas de aventura.

Acompanhem-nos no Twitter (@SilveiraKnives), no Facebook e, obviamente, neste blog, para ficar por dentro de todas as novidades da Silveira Knives.

Ah, vale lembrar: nossa nova logística de importação estará a pleno funcionamento em 2011. Agora os produtos importados, especialmente as facas, canivetes, espadas e demais itens de cutelaria chegarão MUITO mais rápido.


SILVEIRA KNIVES
Facas, canivetes, espadas, facões, lanternas, bastões, mochilas, vestuário tático e de trilha, tiro, barracas, camping, backpacking e ainda vem mais por aí!
http://www.silveiraknives.net/

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Novidades vêm por aí...

A Silveira Knives está em negociação com a Trilhas e Rumos, que é uma das maiores indústrias de equipamentos de trilha e camping do Brasil.

Em breve você poderá comprar os produtos desta marca na Silveira Knives, como de costume, toda a linha com preços atraentes e possibilidade de pagamento em até 12x no cartão.

Que tipos de produtos você encontrará?

* Vestuário como Parkas, Calças, Camisas, Bermudas, Anoraks, Gorros, Corta-ventos, Segunda Pele, Fleece;
* Acessórios como pochetes, isolantes térmicos, capas de mochila;
* Barracas e bivaks;
* Cantis diversos;
* Mochilas cargueiras, de uso misto, camelba;
* Sleeping Bags (sacos de dormir);
* Utilitários diversos, como mosquetões, redes, etc.

Aguarde, tudo isso em breve na Silveira Knives.

SILVEIRA KNIVES
Camping, trilha, aventura e backpacking

http://www.silveiraknives.net/ 

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Tipos de ponta

Olá amigos da cutelaria do Brasil e do mundo,

Hoje vamos falar sobre os tipos de ponta que podemos encontrar nas facas.

A ponta é uma parte importante de uma lâmina e sua geometria deve ter relação com o tipo de utilização e, naturalmente, com a harmonia geral da peça. 

Existem diversos modelos de ponta, vamos ver alguns deles?


1. Ponta tantô


Conhecida pelo seu design triangular, é um modelo encontrado notadamente nas katanás, wakizashis e tantôs japonesas. 

Sua geometria permite que o dorso da lâmina acompanhe a ponta até a parte mais distal possível, conferido resistência mecânica.


2. Spear point (ponta de lança)


As pontas neste formato têm simetria entre seus lados, deixando a parte mais distal da faca exatamente no centro da lâmina. Isto garante o máximo de eficiência e segurança em estocadas. 


3. Clip point


Encontradas nas facas bowie, as clip points são um modelo de ponta clássico. A parte mais distal da lâmina se torna extremamente fina, de modo gradativo, o que proporciona a maior facilidade de penetração da ponta, apesar de ter sua resistência um pouco diminuída.


4. Guthook


Guthook é uma espécie de gancho no dorso da ponta, normalmente utilizado em facas de caça, com a função de tirar a pele dos animais caçados.


5. Drop point



As drop points são pontas de design simples, relativamente fáceis de serem confeccioadas e dão um aspecto "limpo" à faca. São pontas recomendadas, especialmente, para facas de utilização geral.



Existem variações de todos estes tipos de pontas e muitas vezes torna-se difícil classificar determinada ponta em um tipo ou outro. O que o usuário precisa saber, grosso modo, é que uma ponta extremamente fina facilita a estocada e pode ser boa para facas de combate, todavia, perderá em resistência. 


Não faria sentido também fazer uma faca com cara de bowie, com uma ponta tantô, devendo-se observar a harmonia entre a ponta e o conjunto. 


Acesse o site da Silveira Knives e navegue por centenas de modelos de facas com estes e muitos outros modelos de ponta.


SILVEIRA KNIVES
Todas as facas, canivetes, facões e espadas do mundo
http://www.silveiraknives.net/


Siga-nos também no Twitter: @SilveiraKnives








segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Cartilha de Armamento e Tiro da Polícia Federal


Olá amigos amantes da cutelaria e das armas do Brasil e do mundo.

Segue a cartilha da Polícia Federal, distribuida livremente e retirada do site do DPF.

 


SILVEIRA KNIVES
Todas as facas do mundo
http://www.silveiraknives.net/

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Novidades da logística no site

Olá amigos da cutelaria do Brasil e do mundo,

Fiquem atentos. A partir das próximas semanas a Silveira Knives estará experimentando uma metodologia totalmente diferente de logística, com entregas mais rápidas e sem nenhum acréscimo de valor ou esforço para os nossos clientes.

Continuem acessando o site, cadastrem-se em nossos newsletters e sigam-nos no twitter (@SilveiraKnives). Muitas novidades vêm por aí até o final do ano.

Atenciosamente,
A Equipe Silveira Knives

SILVEIRA KNIVES
Facas, canivetes, espadas, facões, botas, espionagem, trilha, tiro, lanternas, e muito mais.
http://www.silveiraknives.net/

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Cutelaria falsificada

Olá amigos da cutelaria do Brasil e do mundo,

A postagem de hoje é uma alerta: CUIDADO com cutelaria falsificada. Ela está se disseminando exponencialmente no Brasil, sendo vendida não apenas nos camelôs, como antigamente, mas também em lojas que, em tese, deveriam vender artigos de qualidade, como lojas de armas, por exemplo.

Abaixo uma imagem de alguns exemplos de falsificações encontradas em Curitiba/PR.


Na imagem você vê canivetes Cold Steel, Ka-bar e até Extrema Ratio, que a primeira vista podem enganar os menos avisados, mas que na hora do uso certamente deixarão o usuário na mão.

Já tive a oportunidade de ver também falsificações de outras marcas como Spyderco, Rambo, e Emerson.

Comprem sempre em locais confiáveis, que tenham a verdadeira preocupação em difundir a cutelaria de qualidade, e respeitem as marcas e seus direitos.

SILVEIRA KNIVES
Facas, canivetes, espadas, facões, acessórios de trilha, de tiro, espionagem e muito mais.
http://www.silveiraknives.net

Siga-nos no Twitter @silveiraknives e receba promoções e novidades.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Como comprar armas de fogo de calibre permitido

Olá amigos da cutelaria do Brasil e do mundo.


Hoje vamos abordar um tema cuja lacuna de conhecimento é enorme na maioria dos hoplohólicos. Até 2003, quem controlava a compra, registro e o porte de armas de fogo no Brasil eram as Polícias Civis dos estados, onde se faziam todos os procedimentos necessários para a concessão deste direito.

Com a lei 10.826 de 2003 - Estatuto do Desarmento -, entretanto, a história mudou um pouco: foi criado um departamento na Polícia Federal chamado SINARM, que é o responsável por estas tarefas, até então compreendidas nas atribuições das Polícias Civis.

COMO COMPRAR ARMAS DE FOGO DE CALIBRE PERMITIDO LEGALMENTE

O Estatuto do Desarmamento é uma lei feita, obviamente, visando fins políticos, deixando muito a desejar quando se analisam a sua aplicabilidade sob a ótica da segurança pública ou do próprio conhecimento técnico sobre armas de fogo. Esta lei ganhou muita visibilidade no Brasil, graças a um procedimento democrático infelizmente muito raro no Brasil, o referendo, que ocorreu para confirmar ou invalidar apenas um dos 37 artigos desta lei.

A intenção do legislador foi clara no sentido de coibir ao máximo a aquisição, produção, comércio, porte e transporte de todo tipo de armas de fogo, e notadamente aquelas que, por algum motivo ininteligível, são consideradas de "calibre restrito". Assim, para exercer o seu direito, inclusive constitucional, de possuir uma arma de fogo para a sua defesa, o cidadão é obrigado a seguir uma série de procedimentos excessivamente burocráticos e caros, que o permitem ter acesso a armas de baixíssimo calibre e com limitada disponibilidade de munição.

Antes de começarmos a abordar este tema, é preciso que o leitor tenha bem definidos os conceitos de porte, posse e transporte de arma de fogo.

1. Posse: Possuir uma arma de fogo significa tê-la a disposição, sem a necessidade de estar trazendo consigo ou de estar a arma pronta para uso. Ou seja: se o sujeito tem uma espingarda velha jogada em cima do armário, ainda que não esteja transportando ou portando, ele tem a posse deste armamento e pode incorrer em um fato tipificado na lei em pauta (Art. 12 ou 16, dependendo do calibre).

2. Porte: Portar uma arma de fogo diz respeito a conduta de trazer consigo a arma, de maneira que ela possa ser prontamente empregada. É o caso do sujeito que coloca a arma na cintura e sai por aí (Art. 14 ou 16, dependendo do calibre).

3. Transporte: Transportar uma arma de fogo, significa levá-la de um local para outro, sem a necessidade de estar a arma pronta para uso. Ainda que a arma esteja desmuniciada, descarregada e desmontada, se o sujeito estiver com a arma (suas partes separadas) em sua posse, estará transportando.

Muito bem, feitas as primeiras colocações podemos agora explicar como é possível ter a posse (e não o porte) da sua arma de maneira legal.


Requisitos de acordo com a Lei 10.826:

"Art. 4o Para adquirir arma de fogo de uso permitido o interessado deverá, além de declarar a efetiva necessidade, atender aos seguintes requisitos:
      
        I - comprovação de idoneidade, com a apresentação de certidões negativas de antecedentes criminais fornecidas pela Justiça Federal, Estadual, Militar e Eleitoral e de não estar respondendo a inquérito policial ou a processo criminal, que poderão ser fornecidas por meios eletrônicos; (Redação dada pela Lei nº 11.706, de 2008)
        II – apresentação de documento comprobatório de ocupação lícita e de residência certa;
        III – comprovação de capacidade técnica e de aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo, atestadas na forma disposta no regulamento desta Lei."
    
Portanto, para ter a sua arma de fogo, cumpridos os requisitos acima, e sendo maior de 25 anos, você deverá se dirigir a uma loja que venda este tipo de mercadorias, e após escolhida a sua próxima parceira, iniciar a parte burocrática da história.

Felizmente ainda existem pessoas que, apesar das dificuldades financeiras e burocráticas, não se intimidaram e continuaram a vender armas de fogo - apesar da baixíssima liquidez - garantindo a aplicabilidade de um direito constitucional do brasileiro.

Será necessário o preenchimento do seguinte formulário, fornecido pelo DPF:

http://www7.pf.gov.br/web/formulario/form_sinarm_requerimento.htm

Será necessária também, a avaliação prática, feita em clube de tiro e conveniado, e a avaliação psicológica, extremamente mal feita por psicólogos conveniados. Tudo isso costuma ser informado na própria delegacia de polícia federal onde você se apresentar.

Por fim, é necessário também o pagamento de algumas taxas, previstas no próprio corpo da Lei 10.826.

As armas passíveis de serem adquiridas por este método são aquelas com as seguintes características:

"I - armas de fogo curtas, de repetição ou semi-automáticas, cuja munição comum tenha, na saída do cano, energia de até trezentas libras-pé ou quatrocentos e sete Joules e suas munições, como por exemplo, os calibres .22 LR, .25 Auto, .32 Auto, .32 S&W, .38 SPL e .380 Auto;
II - armas de fogo longas raiadas, de repetição ou semi-automáticas, cuja munição comum tenha, na saída do cano, energia de até mil libras-pé ou mil trezentos e cinqüenta e cinco Joules e suas munições, como por exemplo, os calibres .22 LR, .32-20, .38-40 e .44-40;
III - armas de fogo de alma lisa, de repetição ou semi-automáticas, calibre doze ou inferior, com
comprimento de cano igual ou maior do que vinte e quatro polegadas ou seiscentos e dez milímetros; as de menor calibre, com qualquer comprimento de cano, e suas munições de uso permitido;
(...)
"


Como se vê, com um pouco de paciência e dinheiro, é relativamente fácil adquirir uma arma de fogo de modo legal. Todo cidadão deveria estar pronto a defender a si mesmo e a sua família, e apenas com uma arma de fogo em casa esta defesa pode ser realmente concretizada.

É ingenuidade acreditar que, num caso de invasão a domicílio, o simples fato de não reagir garantirá a sua incolumidade física ou a preservação da sua família, e mais ingenuidade ainda é afirmar que a polícia chegará a tempo, num caso de invasão real ou iminente.

Quando a sua família é ameaçada, a única coisa que a separa de um destino cruel é você. Pense nisso, reflita.


Aproveito este texto para lembrar uma frase de Benjamin Franlink:

"Qualquer sociedade que abdique determinada liberdade em troca de segurança não merece nem um e nem o outro, e inevitavelmente perderá as duas coisas."
 



Nos próximos textos veremos:
1. Como conseguir uma autorização de porte de arma de fogo;
2. Como comprar armas de calibre restrito (.40, .45, 7,65, etc.)

Lucas Silveira

SILVEIRA KNIVES
Todas as facas, canivetes, espadas, e facões do mundo
http://www.silveiraknives.net/ 




Siga-nos no twitter: @silveiraknives



  

SOG Seal Knife 2000

SOG Seal Knife 2000
Tamanho, leveza, resistência



A SOG Seal Knife 2000 é uma faca de tamanho relativamente grande, 12 ¼” totais, feita de aço AUS-6A, extremamente resistente mecanicamente e contra oxidação. Seu cabo, de Zytel, possui relevos para o adequado encaixe dos dedos, além de prover a faca de uma discreta guarda, que protege os dedos do operador.

A geometria segue o padrão de qualidade SOG: a ponta, clip point, é fina e capaz de perfurar qualquer obstáculo ao passo que o fio, sempre capaz de depilar é muito fino e resistente.

Desenhado para os Navy Seals, este é um modelo incrível, que conta ainda com um pequeno serrilhado, somando funcionalidade à peça.


A Silveira Knives disponibiliza este (E outros) produto a venda, como de costume: 

Link para a compra:

Valor: R$547,00 (Em até 12x no cartão, i=1,99% a.m.) ou 5% de desconto por depósito em conta.
Entrega: imediata.

SILVEIRA KNIVES
Todas as facas do mundo

-----------------------------------------------------------------------------------------------
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Destaques de pronta entrega:
- Utilitária artesanal de JHC
- SOG Mini Pentagon
- Cold Steel Scimitar Spike
- Pakistan Kukri
- Khukuri House Chainpure Domestic
- Spyderco Endura 4 Wave
- Cold Steel Rubber Training (Faca de treino)
- Diversas botas Snake e Guartelá
-----------------------------------------------------------------------------------------------
Cuide bem de sua faca e ela cuidará de você.